Parceria entre Edições Novembro e Cinfotec

O director geral do Centro Integrado de Formação Tecnológica (CINFOTEC), José João Lourenço, anunciou ontem, em Luanda, a assinatura de um protocolo de cooperação com a Edições Novembro, EP. O mesmo visa formar trabalhadores do Jornal de Angola e a promoção da imagem do Centro Integrado de Formação Tecnológica.

José João Lourenço fez este anúncio após uma visita que efectuou as instalações do Jornal de Angola, onde se fez acompanhar de uma delegação do centro que dirige. A visita, referiu, se enquadra numa estratégia a nível do CINFOTEC e do Ministério da Ciência e Tecnologia em estabelecer parcerias públicas e privadas.

Do Presidente do Conselho de Administração (PCA) da Edições Novembro, José Ribeiro, afirmou: “recebemos toda garantia que podemos contar com o Jornal de Angola neste domínio de cooperação e nós demonstramos também toda a nossa disponibilidade em prestarmos apoio formativo ao pessoal interno e aos futuros trabalhadores deste órgão de informação, tendo em conta a perspectiva do Jornal de Angola abrir outros serviços”.

De acordo com o responsável, tudo está depender da formalização para breve da assinatura do protocolo de cooperação, “onde vamos perspectivar um acto que não seja um cerimonial, apenas, em papel, mas que em termos de materialização possa beneficiar as partes”.
José João disse que foi reconfortante fazer esta visita onde pode constatar toda a preparação do Jornal de Angola, desde a sua execução, produção e o seu circuito de venda.

Numa visita guiada pelo PCA do Jornal de Angola, a delegação do CINFOTEC passou por todas as áreas dos jornais de Angola, Desportos e Cultura de onde recebeu toda informação do funcionamento destes produtos.

“O que mais me chamou atenção foi as áreas da reportagem e a Online. Felizmente hoje já podemos ter toda informação do Jornal de Angola sobre um determinado assunto no momento em que acontece, o que a dez anos não era possível”, lembrou.

Fez, também, referência à eficiência de distribuição dos títulos da Edições Novembro por todo país. “Isso mostra que há um grande esforço do nosso Executivo, particularmente da Edições Novembro, em manter informado o cidadão angolano e não só”, realçou.