Edições Novembro com novas instalações

As novas instalações na província do Zaire da Edições Novembro, proprietária do Jornal de Angola, podem entrar em funcionamento ainda este ano, afirmou ontem, em Mbanza Congo, o seu director, João Mavinga.

O jornalista falava a propósito da visita de membros da organização juvenil da Frente Nacional de Libertação de Angola (JFNLA), às instalações do Jornal de Angola, em Mbanza Congo.

“A julgar pelos esforços desenvolvidos pelo Conselho de Administração da empresa em colaboração com o Governo Provincial, no sentido de serem construídas novas instalações para o funcionamento da direcção local, pensamos que ainda este ano podemos contar com elas”, revelou.

João Mavinga explicou aos visitantes o processo por que passam as notícias até ao produto final (jornal) chegar às mãos dos leitores, e que consiste na recolha, tratamento e envio para a redacção central, em Luanda, para a sua publicação.

Depois de terem percorrido as diferentes secções - redacção, sector de fotografia, administração e gabinete do director provincial - os militantes do partido JFNLA lamentaram a exiguidade do espaço de serviço.

Apesar deste constrangimento, os militantes do partido JFNLA louvaram os progressos que a Edições Novembro registou nos últimos anos, sobretudo no domínio editorial, com o lançamento de novos títulos, como é o caso dos jornais de Economia e Finanças e de Cultura e Artes.